Tuesday, December 29, 2009

Grata!


Sim, sim, o tempo voa e acabou mais um ano.
Roupa branca, champagne, retrospectiva e resoluções de Ano Novo? Ok, fique agora com as duas últimas...

Esse ano, olha, meus amigos, não foi um ano fácil.
Começou com perdas irreversíveis que levaram à perda - graças a Deus, esta, reversível porque o tempo tudo cura - da alegria de muita gente que eu amo.
Foi um ano de conversas difíceis, de abalos, de rupturas e por consequência, de muito, mas muito aprendizado.

E quando eu digo que a partir do ano que vem eu não vou mais falar sozinha, parece que eu vou parar de falar comigo, com as paredes, com o Petrucio. Mas não. Eu vou parar de falar com gente que não me escuta. Dar à(s) pessoa(s) o direito de não me querer(em) mais na vida dela(s), assim, da maneira mais indolor possível.

Vou ter muito cuidado com as minhas palavras cáusticas, com a dose de ironia que eu aplico ao meu discurso, pra não ser mal interpretada por gente mais melindrosa ou que está em vibe diferente, mas que eu amo e que quero que continue me amando.

Vou me controlar pra entender que eu não posso chegar tomando atitude em relação a tudo que eu acho que não tá certo se eu não estiver profundamente envolvida no assunto, porque sim, existe 'vida sem mim' à minha volta, e o que eu acho errado pode ser a coisa mais certa para o momento e para os realmente envolvidos.

Não vou engolir tantos sapos e aceitar situações que não me agradam em nome do socialmente correto.

Vou confiar mais no meu taco e ir mais atrás dos meus sonhos, me lembrando que o melhor sempre está por vir, e que pra mim o tempo anda num ritmo meio diferente e merece todo o meu respeito, pra início de conversa.

Vou continuar demonstrando o meu mais sincero afeto a todos os que me são caros, coisa que graças a Deus consegui sim fazer bem também neste ano que passou, vou cada vez mais validar a dor do outro e me colocar no lugar dele, vou julgar cada vez menos e cobrar o mínimo possível das pessoas - mesmo que eu não cobre verbalmente mas fique aqui, quietinha, esperando retorno. Não TEM que ter retorno. Não é assim que funciona.

Não vou mais me incomodar quando me disserem: "Ah, vamos com a gente sim, você é tão divertida!", porque afinal o mundo tá bem precisado de diversão, quê que me custa?

Isto posto, deu pra reparar que eu aprendi muitíssimo nesse ano áspero que foi 2009.
Rompi barreiras, perdi medos, me expus sem me impor, pisei na bola, pedi perdão, perdoei, conheci gente linda (Flavia Paduan, Mari, Diana, Tici, Marthinha, Vivi, Pol e Claudinha, Roger Pinho, turma toda de Praia do Forte, etc e etc...), viajei, relaxei, chorei, consolei, ri demais, fui muito ao aeroporto (hahaha... Caio, Vini, Helena...), estreitei laços com gente recente na minha vida, confirmei minha vocação, fui agraciada com mais um monte de alunos fofos, vibrei com conquistas minhas e dos outros e por isso, tenho ainda MUITO a agradecer.

Daí o nome desse post... Grata!

Que venha 2010.
E que seja leve e suave.

6 comments:

Tá acabando.... said...

Que lindo!
Apesar de "áspero" você conseguiu extrair de um ano difícil um saldo bem positivo ao meu ver.
Isso é atitude de gente inteligente e , vai por mim, às vezes a gente aprende mais com as situações difíceis do que com aquelas "melzinho na chupeta".
Agradeço do fundo do coração ter feito "uma ponta" no seu ano, tenha certeza que a alegria é mútua.

Inclua em 2010 uma vinda à minha casa (vá ao aeroporto, mas embarque!)

Acredite em mim: parabéns pelo seu ano de aprendizado!
Beijão!

Anonymous said...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!

Vi said...

Eu gosto o de ler seus posts.
Isso é fato.
Mas este aqui tocou de maneira especial e eu me perguntei a razão.
Acho que consigo saber qual é: senti uma familiariedade com tudo o que foi escrito, que não tem explicação. Ou tem.
Não só por ter entendido as entrelinhas, mas tb porter passado por muitas coisas que aqui foram descritas. As perdas, as conversas, os perdões...enfim, espero sis que 2010 seja bem bom para todos nós.
E sim, nossas idas ao aeroporto serão constituídas tb de embarques...

Fevereiro tá aí!

Love,

Vivi

Fernanda MBem said...

The end is the beginning is the end.

Não vinha por aqui faz tempo.
Nem no meu, nem no seu.
Mas vim na hora certa, I guess.

Hora de mudança, de leveza, de ano novo!!!
Eba! Parabéns mesmo pelo ano e esse ano tem mais, muito mais.
Acredite!

Love you, You Know That.

Ela said...

Fiquei fascinada com a semelhança de sentimentos entre o que aconteceu comigo também. Difícil conseguir "passar uma régua" assim tão depressa. Mas lendo coisas assim, a gente não se sente tão só, a gente se anima e fica "grata" também por se deparar com um blog que lhe sacode com carinho a alma.

Ela said...

Fiquei fascinada com a semelhança de sentimentos entre o que aconteceu comigo também. Difícil conseguir "passar uma régua" assim tão depressa. Mas lendo coisas assim, a gente não se sente tão só, a gente se anima e fica "grata" também por se deparar com um blog que lhe sacode com carinho a alma.